BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Arde um beijo.

Arde um beijo. Os labirintos das nossas línguas são o fogo. E as bocas, o único oxigénio que controla o que resta de consciente nesse gesto. E Arde… Arde… Arde.

[Existem incêndios que jamais haveriam de se extinguir…] Os nossos corpos respondem, e, por entre os resquícios de mais um dia penosamente igual aos outros, o perigo interrompido desse acto socialmente proibido, desnuda-nos as almas e torna-nos mais humanos.

1 comentários:

almighty yellowphant disse...

wooow que fusão profunda e perfeita de palavras. adorei :)